Nomenclatura e classificação das cavidades

Nomenclatura e classificação das cavidades

A odontologia é uma área que envolve diversas técnicas e procedimentos para manter a saúde bucal dos pacientes.

Uma das técnicas mais importantes é a realização de restaurações dentárias, que são utilizadas para reparar dentes danificados por cáries, fraturas ou desgaste.

A nomenclatura e classificação das cavidades é fundamental para a realização desses procedimentos, e é sobre isso que iremos falar neste artigo.

Nomenclatura e classificação das cavidades: Superfícies dentais

As superfícies ou faces dos dentes podem ser dividas em: vestibular, lingual/palatal, mesial, distal e oclusal/incisal.

  • A face vestibular é voltada para os lábios e bochechas.
  • face lingual/palatal é voltada para o palato (arco superior) e língua (arcada inferior).
  • A superfície mesial mantém contato com os dentes adjacentes e se encontra mais próxima da linha média.
  • A superfície distal também mantém contato com os dentes adjacentes, porém é a mais afastada da linha média.
  • A face oclusal/incisal é voltada para os dentes antagonistas, sendo chamada de oclusal nos dentes posteriores (pré-molares e molares) e incisal nos dentes anteriores (incisivos e caninos).
nomenclatura das cavidades
Faces dos dentes. Fonte: Faces dos dentes. Fonte: TEIXEIRA, Lucilia Maria; REHER, Peter; REHER, Vanessa. Anatomia aplicada a odontologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2020.

Nomenclatura e classificação das cavidades: Divisão em terços

A divisão em terços das faces dos dentes é uma forma marcar a localização e extensão da cavidade. As faces dos dentes podem ser dividas em três terços e em dois planos: vertical e horizontal.

  • Horizontal: divide o dente em três partes: cervical (próxima à gengiva), médio e oclusal/incisal;
  • Vertical face vestibular e lingual: divide o dente em três partes: mesial, médio e distal;
  • Vertical face mesial e distal: divide o dente em três partes: vestibular (voltada para os lábios ou bochechas), médio e lingual/palatino (voltada para a língua ou o palato).

Além disso, a superfície oclusal apresenta estruturas próprias como cristas marginais, vertentes lisas e triturantes, arestas verticais e horizontais e sulcos principais e secundários, que também são importantes para a identificação das regiões dentárias e execução de procedimentos.

nomenclatura das cavidades. Divisão dos terços
Nomenclatura das cavidades: Divisão dos terços

Nomenclatura e classificação das cavidades: Partes constituintes das cavidades

As partes que compõem as cavidades dos dentes estão explicadas a seguir:

  • Paredes circundantes: que definem o contorno da cavidade e são nomeadas de acordo com a face envolvida (oclusal, mesial, distal, vestibular, lingual/palatal, ou cervical/gengival).
  • Paredes de fundo: que correspondem às paredes internas da cavidade e nunca alcançam a superfície externa do dente. Essas paredes são nomeadas de acordo com sua posição em relação ao eixo longitudinal do dente, sendo chamadas de parede axial ou parede pulpar.
  • Ângulos diedros: que são formados na intercessão entre duas paredes da cavidade e são nomeados de acordo com as paredes envolvidas.
  • Ângulos triedros: que são formados pela junção de três paredes da cavidade e são nomeados de acordo com as paredes envolvidas.
  • Ângulo cavossuperficial: que é formado entre a superfície externa do dente e a parede da cavidade e é considerado o limite da superfície externa com a borda da restauração.
  • Profundidade: que está relacionada com as paredes de fundo da cavidade.
  • Extensão: que está relacionada com as paredes circundantes da cavidade.
nomenclatura e classificação das cavidades. Angulos diedros e triedos
Ângulos diedros e triedros. Fonte: ILVA, Adriana Fernandes da; LUND, Rafael Guerra. Dentística restauradora: do planejamento à execução.  Rio de Janeiro: Santos, 2016.

Nomenclatura e classificação das cavidades: quanto a extensão e complexidade

A denominação das cavidades quanto à complexidade refere-se ao número de faces envolvidas e à forma e extensão da cavidade. As cavidades podem ser classificadas em:

  • Simples (1 face envolvida):
    • Exemplo: cavidade oclusal em molares superiores/inferiores
  • Composta (2 faces envolvidas):
    • Exemplo: cavidade mésio-oclusal em molares superiores/inferiores
  • Complexa (3 ou mais faces envolvidas):
    • Exemplo: cavidade mésio-oclusal-distal em molares superiores/inferiores

Além disso, as cavidades também podem ser classificadas de acordo com a forma e extensão em:

  • Intracoronárias (diretas ou indiretas – inlays):
    • Limitam-se à mesa oclusal e podem envolver faces proximais, mas não vestibular e lingual.
    • Exemplo: inlay na cavidade oclusal de um molar.
  • Extracoronárias (diretas ou indiretas – overlays, onlays):
    • Envolvem a coroa como um todo, incluindo as faces axiais e oclusais/incisais.
    • Podem ser totais ou parciais, dependendo do grau de envolvimento da coroa.
nomenclatura e classificação das cavidades:restauração inlay, onlay e overlay
nomenclatura e classificação das cavidades:restauração inlay, onlay e overlay. Fonte:https://www.clinicasergiocorreia.com.br/

Nomenclatura e classificação das cavidades: Classificações de Black

A classificação de Black é uma maneira de descrever as cavidades de cárie dentária com base em sua localização e extensão. As cavidades são classificadas em cinco tipos:

  • Classe I: cavidades localizadas nas superfícies oclusais dos molares e pré-molares( nas regiões de cicatrículas e fissuras), e nas superfícies linguais dos incisivos e caninos;
  • Classe II: cavidades localizadas nas superfícies proximais (mesial ou distal) dos molares e pré-molares;
  • Classe III: cavidades localizadas nas superfícies proximais (mesial ou distal) dos incisivos e caninos, sem envolvimento da borda incisal;
  • Classe IV: cavidades que afetam as superfícies proximais (mesial ou distal) dos incisivos e caninos, envolvendo também a borda incisal;
  • Classe V: cavidades que afetam a superfície cervical dos dentes.

Essa classificação é útil na determinação do tipo de restauração necessária para tratar uma cavidade dentária, bem como no planejamento de tratamentos preventivos para evitar a progressão da cárie.

Nomenclatura e classificação das cavidades: Princípios cavitários clássicos

Os sete princípios cavitários clássicos foram formulados por Black em 1908, e devem ser seguidos para a realização de um preparo cavitário adequado.

São eles: forma de contorno, forma de resistência, forma de retenção, forma de conveniência, remoção de dentina cariada remanescente, acabamento das paredes de esmalte e limpeza da cavidade.

Forma de contorno: consiste em definir o contorno da lesão a ser tratada e delimitar o preparo cavitário removendo todo o esmalte sem suporte dentinário, com a remoção realizada em alta rotação, usando brocas 329, 330 ou 245.

Forma de resistência: visa garantir que as paredes da cavidade resistam sem fraturar. Para isso, a abertura vestibulolingual não deve ser superior a 1/3 do volume da coroa do dente, e as paredes vestibular e lingual da caixa proximal devem convergir para oclusal, com paredes circundantes paralelas e perpendiculares à parede pulpar.

Forma de retenção: tem como objetivo evitar o deslocamento do material restaurador. As retenções podem ser friccionais ou adicionais, dependendo da cavidade preparada.

Forma de conveniência: visa tornar o preparo cavitário mais fácil de ser realizado, facilitando o trabalho do cirurgião-dentista. O isolamento absoluto é um exemplo desse processo.

Remoção de dentina cariada remanescente: consiste em remover toda a dentina cariada, preservando o tecido sadio.

Acabamento das paredes de esmalte: tem como objetivo deixar as paredes lisas e uniformes.

Limpeza da cavidade: visa garantir que a cavidade esteja livre de resíduos e sujeira.

Referencias:

ILVA, Adriana Fernandes da; LUND, Rafael Guerra. Dentística restauradora: do planejamento à execução.  Rio de Janeiro: Santos, 2016.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.